Author: teresaeca

art education researcher art educator visual artist

Novo Livro Publicado: Educação Artística para a Cidadania.

edartoliveiramonica2017Mónica Oliveira
A Educação Artística para o desenvolvimento da Cidadania
Atividades integradoras para o 1.º Ciclo do Ensino Básico

2017. Viseu: Edições APECV

Mónica Oliveira com a publicação deste livro vem oferecer aos professores um recurso muito útil, não só pela qualidade das propostas de atividades de aprendizagem através da arte contemporânea como também pela sua necessidade urgente no campo da educação em Portugal. Todas as propostas
apresentadas no livro foram testadas em escolas e por isso, têm validade pedagógica acrescida. As atividades são estruturadas à volta das competências da aprendizagem, onde o processo artístico aparece como um meio de questionamento e descoberta do mundo e do conhecimento sobre o eu; ou outros e as relações que permeiam o eu e os outros abordando espaço e tempo de um modo sensível e apropriado para as idades das crianças. No aprofundamento das atividades existem direções para
abordar os grandes temas transversais como a educação ambiental, a educação para a cidadania e a educação para os valores através da análise crítica de situações, textos e obras de arte para uma operacionalização séria da educação artística nas escolas. As pistas deixadas a professores fornecem alternativas exequíveis para explorar as artes visuais e a expressão plástica, tendo em conta as competências específicas que esta área pode desenvolver na formação do individuo, nomeadamente a expressão cultural.

Descarregar uma cópia digital do livro gratuitamente 

Encomendar uma cópia impressa : Escrever para apecv@apecv.pt

Workshop CADERNO DE ANDANÇAS

Workshop CADERNO DE ANDANÇAS
Paulo Emílio e Dori Negro
Colectivo Tuia de Artifícios

4 de março- [15.00h _ 18.00h ]

5 de março [15.00h _ 18.00h]1

Nesta oficina Paulo Emilio e Dori Negro , artistas do Nordeste Brasileiro convidam os participantes a executarem um caderno utilizando tecido e pintura. A atividade é bastante interactiva gerando momentos de performance e de narração de histórias.

3 de março, quinta da cruz : “AMAZÔNIA: Visualidade Gráfica, Poética e Imaginário »

ms1DIA 3 de Março , na quinta da Cruz

 

[14 3oh] PalestraAMAZÔNIA: Visualidade Gráfica, Poética e Imaginário »

Prof. Drª Marisa Cobbe Maass ; Prof. Dra. Célia Matsunaga Higawa (Programa de Pós Graduação em Design – Universidade de Brasília) com Ana Cláudia Gonçalves Mascarenha e Nathalia Delgado Gomes

Entrada Livre

[16. ooh- 18.00h ] Workshop de Impressão em linóleo sobre o tema Visualidade Gráfica, Poética e Imaginário

Sujeito a inscrição na Quinta da Cruz

AMAZÔNIA: Visualidade Gráfica, Poética e Imaginário
Esta palestra incide sobre O Projecto Cadernos Artivistas tal como foi explorado pelo grupo de pesquisadores da Universidade de Brasília, imerso numa pesquisa sobre a floresta e sua gente. Coordenada por Célia Matsunaga Higawa e Marisa Cobbe Maass, a comunidade constitui-se de professores, alunos de mestrado e alunos de graduação, nas áreas de conhecimento do Design, das Artes Visuais e da Comunicação, da Universidade de Brasília, Brasil.

A floresta é um lugar mágico, onde acontecem muitos encontros, e a Amazônia, um lugar de potencialidades imensas. O contato com a comunidade indígena Munduruku e com o Rio Tapajós é a base de onde parte a pesquisa exploratória desenvolvida por este grupo que tem como objetivo central o estudo e análise das representações sígnicas constituintes da identidade cultural de um povo, considerando o imaginário gráfico e também seu modus vivendi.

O vilarejo de Alter do Chão – Pará, Brasil é o locus de investigação. Com o estudo sobre a visualidade amazônica, esta investigação antropológica/poética/visual busca contribuir para o aprofundamento dos estudos sobre a cultura gráfica brasileira. A construção teórica – o corpus – buscará conduzir um processo de criação no qual os conhecimentos relacionados às representações visuais, sua origem, suas característica fundamentais, o sentido e a mensagem, transformar-se-ão em obras gráfico/poético/visuais.

Este livro de artista colaborativo é uma oportunidade de compartilhar a leitura de uma realidade paradoxal, ao mesmo tempo frágil e potente, trazendo sua chave subjetiva que faz aflorar proximidades e identidades.

Célia Matsunaga Higawa – Professora da Universidade de Brasília / Faculdade de Comunicação. Membro efetivo do Programa de Pós-Graduação em Design/UnB. Doutora em Artes pelo Instituto de Artes / Universidade de Brasília, linha de pesquisa “Arte e Tecnologia”. Mestre pelo Royal College of Art, Londres, Inglaterra em “Communication Design” (1998). Vem trabalhado como designer gráfica e artista, apresentando trabalhos em diferentes países tais como: “Degree Show” Royal College of Art, Londres, Inglaterra (1998); “Livro Escultura” Home From Home Gallery – Munique, Alemanha (2007); Fail. Again! Berlim, Alemanha (2013); OBRANOME: Antologia da Poesia Visual – Ano do Brasil em Portugal (2013); “The New Show” Parsons The New School for Design, Nova York, USA (2013); Museu do Complexo Cultural da República, Brasília Brasil. Ganhou o prêmio “RedDot Design Award” (Editorial) Red Dot Design Museum – Essen, Alemanha (2010).

Ganhou o prêmio CLAP 2013 – “Melhor trabalho de ilustração aplicada a projeto editorial” Madri, Espanha (2013). Pesquisador Visitante pelo Programa Ciência Sem Fronteiras / CNPq na Parsons The New School for Design, Nova York (2013). Livro Arte apresentado no The New York Book Art Fair – MoMA, setembro 2014.

Marisa Cobbe Maass – Professora da Universidade de Brasília/ Departamento de Design. Membro efetivo do Programa de Pós-Graduação em Design e do Mestrado Profissional em Artes/ UnB. Mestre (2005) e Doutora (2010) pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UnB com estágio na Universidade de Paris 1 – Sorbonne, Laboratoire d’Esthétique Théorique et appliquée. Atualmente desenvolve pesquisa de pós doutoramento no Instituto de Investigação em Arte, Design e Sociedade na Universidade do Porto.